Super Bowl: a final de milhões

Audiência dessa partida única influencia diretamente o mercado publicitário

0
75

O Super Bowl é o jogo que marca a final do campeonato da NFL (National Football League), a principal liga de futebol americano dos Estados Unidos. É o evento esportivo mais assistido do país e o segundo em nível mundial, perdendo apenas para a final da Liga dos Campeões de UEFA. Por isso, possui os comerciais mais caros do mundo, onde os patrocinadores desembolsam pequenas fortunas para mostrar suas marcas.

A audiência que essa partida única tem acaba influenciando diretamente o mercado publicitário, transformando o evento no maior centro da comunicação mercadológica mundial, onde o custo médio de um comercial de 30 segundos chega, atualmente, a 7 milhões de dólares (quase 35 milhões de reais).

Um valor absurdo, mas que a cada ano sobe mais. Afinal, a demanda é cada vez maior. Muitas das maiores marcas globais pagam essa pechincha sem pensar duas vezes. A CBS, emissora que transmitirá o jogo no próximo domingo, esgotou a sua venda de anúncios em questão de poucas semanas.

A razão é muito simples (pra quem tem o dinheiro, é claro). Não há oportunidade tão garantida, como o evento do Super Bowl, de alcançar tantas pessoas de uma só vez. É só olhar os números. Mais de 115 milhões de pessoas assistiram ao evento no ano passado.

O número de telespectadores vendo TV tradicional reduziu bastante e, com isso, diminuíram também as oportunidades para empresas atingirem uma audiência de massa através desse meio de comunicação. Muitos programas acabaram migrando para plataformas de streaming e o público foi atrás. O Super Bowl é uma das últimas oportunidades de marketing de massa na televisão.

Além disso, ainda existem diversos outros fatores pelos quais as marcas apostam tão alto no Super Bowl. A diversidade é um deles. São tantas pessoas de diferentes partes do mundo assistindo, que isso permite aos anunciantes atingirem diversos segmentos de mercado em um único evento.

O jogo da final é, também, um fenômeno cultural e social. As pessoas que se reúnem para ver, nem sempre estão ali só pelo jogo, mas sim pelos comerciais ou pelo show do intervalo, que é outro espetáculo à parte. Ou, até mesmo, pela experiência compartilhada entre amigos ou familiares. Isso cria a oportunidade perfeita para que as marcas possam se envolver com os consumidores de um jeito emotivo e memorável.

Todas as marcas querem estar Super Bowl. Ele é conhecido por mostrar sempre os comerciais mais criativos da publicidade mundial. É a oportunidade que elas têm de se destacar, de gerar conversas e viralizar, aumentando o impacto e prolongando o tempo de vida de uma campanha além do evento em si. Esses comerciais acabam gerando expectativas antes de acontecer e discussões pós-evento nas redes sociais.

O fato de estar dentro do Super Bowl também confere credibilidade às marcas, o que impacta diretamente a percepção do consumidor. Pode transformar uma marca qualquer em uma marca premium, somente pelo fato de estar ali. Ou pode colocar uma marca que já é premium num patamar muito mais elevado. Por isso, podemos falar que o Super Bowl é a plataforma perfeita para o sucesso. Se você tiver como pagar por isso.

Artigo publicado originalmente no portal A Crítica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui