A sustentabilidade deve ser enredo do carnaval

Práticas sustentáveis contribuem para a redução do impacto ambiental e promovem consciência ecológica entre participantes

0
77

Não há um local específico que seja reconhecido como tendo “o carnaval mais sustentável do mundo”. A abordagem sustentável pode variar entre diferentes celebrações de carnaval e ao longo do tempo. No entanto, no Brasil, algumas cidades têm adotado práticas mais sustentáveis em seus carnavais, incorporando ações como reciclagem, redução do uso de plástico e conscientização ambiental.

Cidades como Rio de Janeiro e Salvador, por exemplo, têm buscado implementar medidas mais ecológicas durante as festividades do carnaval. Algumas medidas sustentáveis adotadas incluem: programas de reciclagem durante as festas; reutilização de estruturas de eventos anteriores; utilização de materiais mais ecológicos; campanhas educativas para conscientizar foliões e participantes sobre a importância da preservação ambiental.

Considerado um dos maiores espetáculos da Terra, o carnaval do Rio de Janeiro de 2023 entrou para o livro dos recordes, o Guinness Book, como o evento com a maior reciclagem de latas de alumínio do mundo. Foram coletadas quase 10 toneladas de latinhas de alumínio nos quatro dias de desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí. O título pertencia à cidade de Praga, capital da República Tcheca, com 100 kg de materiais coletados em uma semana.

A reciclagem de latinhas demonstra um esforço efetivo na gestão sustentável dos resíduos gerados durante as festividades. Essas práticas contribuem para a redução do impacto ambiental e promovem uma consciência ecológica entre os participantes.

Cada folião pode optar por fantasias feitas com materiais reciclados ou reutilizados. Pode criar trajes coloridos com tecidos antigos, usar papel reciclado para adereços e incorporar elementos naturais, como folhas e flores, para uma abordagem mais sustentável ao carnaval.

O confete biodegradável, um dos produtos mais usados nas festividades, pode ser confeccionado fazendo um mix de pétalas de flores, folhas de plantas e sementes. Junte tudo em uma tigela e coloque algumas gotas de óleo essencial, se quiser dar um aroma. Pode juntar papel picado também. Vale lembrar que todo papel é biodegradável, mas a origem e o método de fabricação podem fazer a diferença também no tempo de degradação. Prefira os que são feitos com corantes naturais, originados de outro papel (reciclado) ou sustentável (não proveniente de desmatamento, ou que possua selo de sustentabilidade).

A sustentabilidade na festa de carnaval traz vantagens, como a redução do desperdício de recursos, menor impacto ambiental e conscientização da comunidade sobre práticas sustentáveis. Além disso, promove uma celebração mais responsável, inspirando mudanças de hábitos e contribuindo para um ambiente mais saudável e equilibrado.

É encorajador ver iniciativas como a que aconteceu no carnaval do Rio de Janeiro, que procuram tornar grandes eventos mais sustentáveis, se inserindo como referência no contexto mundial.

Artigo publicado originalmente no portal A Crítica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui