Fãs de churrasco, brasileiros acompanham tendência pelas carnes maturadas a seco, as chamadas Dry Aged

Nos últimos anos, a exigência da clientela brasileira por mais qualidade e sabores específicos colocou a Dry Aged como tendência de consumo de alimentos in natura.

0
50

Que brasileiro é fã de churrasco, já é uma verdade incontestável. Não é uma simples comida, é uma experiência que, quase sempre, inclui encontro com amigos, música e bebidas, uma verdadeira festa. Churrasqueiro que se preza, leva o assunto a sério, desde a escolha dos utensílios, os métodos que vai utilizar e, principalmente, a seleção das carnes.

A gourmetização do churrasco também está levando o brasileiro a buscar inovações na hora de fazer essa escolha.  As carnes maturadas têm a preferência de uma boa parcela dos churrasqueiros e, destaca-se, nos últimos anos, a expansão das maturadas a seco, a Dry Aged.

Essa técnica de maturação não é nova e é praticada em países que têm cultura de churrasco e preparo de carnes, como os Estados Unidos, Austrália e Argentina. Nos últimos anos, a exigência da clientela brasileira por mais qualidade e sabores específicos colocou a Dry Aged como tendência de consumo de alimentos in natura.

“O processo de Dry Aged valoriza o sabor e a textura da carne, tornando-a mais macia, concentrando o sabor de uma forma amanteigada, além de equilibrar o percentual de gordura. Quanto mais tempo a carne passar pelo processo, ela ganha também um sabor amendoado”, explica Fabiana Cavalcante, coordenadora de Marketing do Pátio Gourmet, rede que oferece um exclusivo e diferenciado serviço de Dry Aged.

“A Dry Aged pode ser preparada para consumo da forma que pessoa preferir: na frigideira, grelhada na churrasqueira, tudo depende do corte escolhido”, explica Fabiana Cavalcante. 

Para entender melhor, esse processo de maturação passa pela exposição da carne à temperatura controlada, com ventilação constante e umidade acompanhada, provocando a desidratação do produto e aumentando a concentração do sabor do alimento. Com isso, forma-se uma capa preta e seca por fora e, por dentro, a peça se mantém fresca e viva.

O Pátio Gourmet trabalha com carnes da 1953, marca que tem em seu portfólio cortes nobres de bois de raças campeãs, como o angus. Para levar para casa essa carne exclusiva, o cliente compra o seu corte favorito, escolhe o período de maturação, que varia de 30 a 90 dias, e a equipe do supermercado faz o resto. A Dry Aged pode ser encomendada na unidade do Pátio Gourmet, da avenida Láctea, conjunto Morada do Sol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui