Comunicação alternativa é tema de palestra gratuita na Universidade Federal do Amazonas

A psicóloga Maria do Carmo Lopes dos Santos vai apresentar o assunto, como parte da programação da exposição “Chegadas e Partidas - Dignidade para parir. Dignidade para partir”

0
166

A Comunicação Alternativa é tema da palestra gratuita e aberta ao público proferida pela psicóloga Maria do Carmo Lopes dos Santos, no próximo dia 29 de Janeiro, às 14h, na Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A Comunicação Alternativa é composta por gestos, símbolos, imagens, jogos de tabuleiros, equipamentos de voz, escrita, entre outros recursos utilizados para melhorar a relação com os pacientes.

A palestra faz parte da programação de eventos da exposição “Chegadas e Partidas – Dignidade para parir. Dignidade para partir”. A abertura do evento será no dia 26 de Janeiro.

A psicóloga Maria do Carmo vai apresentar os conceitos, definições, objetivos, divisões e o histórico da Comunicação Alternativa no Brasil. Por se tratar de alunos da área da saúde, os exemplos serão apresentados de acordo com a realidade dos hospitais. “Vou exemplificar e apresentar placas de Comunicação Alternativa nos hospitais. Para finalizar, será feita uma dinâmica demonstrando, na prática, como é possível se comunicar alternativamente”, acrescenta.

Ainda de acordo com Maria do Carmo, a atividade será iniciada com uma técnica de relaxamento. “Faço questão de deixar os participantes bem à vontade para melhor absorverem a mensagem”, explica.

Chegadas e Partidas

A aluna do curso de Medicina da UEA, Gabrieli Auler, da coordenação do evento, ressalta que a exposição é dividida em dois eixos: Parir e Partir. “Há uma área lúdica de educação ao parto e educação para a morte, contendo livros infantis que abordam essa temática com linguagem e ilustrações adaptadas para as crianças”, detalha.

A exposição também conta com uma área científica contendo banners com fotografias e QR Codes que direcionam o visitante para as pesquisas científicas e as evidências que promovem a humanização da assistência à saúde.

As fotografias utilizadas no eixo Parir são de autoria das fotógrafas de parto Paula Beltrão de Minas Gerais e Anne Lucy do Amazonas. Elas são as duas únicas fotógrafas brasileiras premiadas internacionalmente pelo trabalho nessa área. O material utilizado no eixo Partir é de autoria de Déa Vieira, fotógrafa integrante do Projeto Cabana Compassiva de Minas Gerais.

Além de todos os elementos interativos, imagens e todos os itens que compõem a exposição, serão realizados mini eventos durante a programação, em que vertentes da temática principal serão discutidas em rodas de conversa com os temas “Doenças Ameaçadoras da Vida e Sofrimento Psíquico” e “Lutos Invisíveis” (26.01); “Comunicação Terapêutica” e “Combate à violência na assistência à saúde da mulher” (29.01).

As inscrições são gratuitas, estão abertas e disponíveis no link https://forms.gle/roG8dyeVKNAMMDjk7. O evento será no auditório Kátia Lenz, na Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Amazonas, na avenida Rodrigo Octávio, Coroado I, Minicampus – FAPSI/UFAM.

Sobre Maria do Carmo
Maria do Carmo Lopes dos Santos é psicóloga, especialista em Saúde Mental pela Universidade Dom Alberto, em Humanização na Atenção à Saúde pela Universidade Cândido Mendes e em Psicologia Organizacional. Atuou por mais de 15 anos no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), mais de 15 anos no Governo do Estado do Amazonas e atualmente realiza palestras e treinamentos com incentivo à melhoria da qualidade de vida, empoderamento feminino, comunicação não-violenta, entre outros temas.

Sobre o projeto
É um projeto de extensão promovido pela Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e conta com o apoio da Frente Paliativista de Manaus e com o Comitê Estadual de Combate e Enfrentamento à Violência Obstétrica, este último composto por representantes da UEA, Defensoria Pública, Ministério Público, UFAM, SES, SUSAM, OAB, dentre outros.
Esse projeto foi contemplado em dois editais da Pró-Reitoria de Extensão da UEA, que direcionou verbas para a realização de eventos e projetos de extensão. Essa edição também tem o apoio da Faculdade de Psicologia da UFAM e do Laboratório de Psicologia, Saúde e Sociedade na Amazônia (LAPSAM).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui