Pais devem estar atentos na hora de comprar a mochila escolar, para evitar problemas de saúde às crianças

A recomendação da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia é de que não ultrapasse 10% do peso corporal da criança.

0
68

Na hora da volta às aulas, a compra do material didático e escolar, fardamento e complementos para que crianças e adolescentes possam retomar suas atividades com segurança, conforto e bem-estar, está entre as maiores preocupações. Mas existe um item que merece um olhar ainda mais especial: a escolha da mochila escolar.

Os pais e responsáveis devem estar atentos para produtos que possam acarretar em vícios posturais e, consequentemente, provocar doenças musculoesqueléticas a médio e longo prazos. Peso, tamanho e tipo de manuseio e transporte devem estar no topo das preocupações, como alerta o fisioterapeuta Leonardo Santos.

“O excesso de peso da mochila pode acarretar em dores na coluna, alterações posturais e, inclusive, comprometer o rendimento escolar”, destaca o profissional. Leonardo Santos informa que a recomendação da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia é de que não ultrapasse 10% do peso corporal da criança.

Em relação ao tamanho da mochila, Leonardo Santos explica que ela não deve ultrapassar a altura dos ombros e a largura das costas. “A mochila deve ser carregada atrás e sempre com os dois lados das alças nos ombros, de forma simétrica”, alerta.

Uma das opções dos pais na hora de comprar a mochila são as de carrinho, mesmo assim, devem estar atentos a alguns critérios. “Esse tipo de mochila tem a vantagem de o aluno poder carregar o material escolar sem sustentar o peso nas costas. Mas é preciso que a mochila tenha uma alça retrátil na altura do quadril, para que ele possa se locomover sem qualquer comprometimento postural”, lembra o fisioterapeuta.

Com uma linha completa de material escolar, o Grupo Queiroz mantém uma equipe de consultores para responder as principais dúvidas de pais e responsáveis e auxiliar na escolha dos produtos, de acordo com a necessidade dos clientes, e observando questões relacionadas à saúde e bem-estar de quem vai usá-los. “É importante que os pais tenham a confiança de que estão levando os melhores produtos para saúde e bem-estar de seus filhos e nós estamos prontos a ajudar nessa caminhada”, explica Anderson Queiroz, diretor do Grupo.

“Existem algumas dicas importantes, como escolher mochila ou bolsa com várias divisórias, para distribuir o peso do material. Outra sugestão é levar apenas os cadernos e produtos que são necessários para aquele dia de aula”, indica o diretor.

Mochila Recheada – Quando o assunto é a compra de uma mochila nova, Anderson Queiroz lembra que o Grupo está realizando uma campanha de solidariedade e responsabilidade social, em parceria com o Lar Batista Janell Doyle. A ideia é que, ao fazer a compra, os pais levem a usada, em boas condições e de qualidade, para doar às crianças que precisam. As doações também abrangem material escolar.

Tudo o que for arrecadado vai beneficiar as crianças atendidas pelo Lar Batista Janell Doyle. A meta é alcançar 200 mochilas, com os respectivos materiais (cadernos, lápis, lápis de cor, canetas, borracha, apontador, régua, estojo, tesoura sem ponta, entre outros).

Sobre Grupo Queiroz – Genuinamente amazonense, o Grupo Queiroz atua no mercado desde 1993, é considerado pioneiro na região e referência nos segmentos de embalagens e descartáveis, materiais de expediente, papelaria e produtos alimentícios. Com 11 lojas em pontos estratégicos de Manaus, oferece um mix de mais de 18 mil itens.

Para atender com agilidade e precisão todos os municípios do Estado, desde a compra à entrega final, o Grupo Queiroz conta com um Centro de Distribuição, que ocupa uma área total de 8.000 m2, além de uma frota moderna e bem equipada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui