Governo do Amazonas participa de reunião do ConCidades, em Brasília

Evento, que começou nesta quarta-feira (31/01), tem o objetivo de discutir avanços nas políticas de desenvolvimento urbano dos municípios

0
68

O Governo do Amazonas, representado pelo secretário da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Marcellus Campêlo, participa da 51ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Cidades (ConCidades), em Brasília. O evento, que começou nesta quarta-feira (31/01) e segue até sexta-feira (02/02), tem o objetivo de discutir avanços nas políticas de desenvolvimento urbano dos municípios.

Presidido pelo ministro das Cidades, Jader Filho, o ConCidades reúne representantes dos poderes públicos federal, estadual e municipal, e de movimentos sociais, assim como entidades da sociedade civil organizada e da área empresarial. A função do conselho é tratar de temas como habitação, periferia, saneamento básico, mobilidade urbana, drenagem, resíduos sólidos e planos diretores, visando ao desenvolvimento das cidades brasileiras.

Além das reuniões dos Comitês Técnicos que formam o ConCidades, o evento conta com debate sobre Planejamento e Orçamento do Ministério das Cidades e a organização e preparação da 6ª Conferência Nacional das Cidades, que será realizada em 2024.

“Essa reunião vai trabalhar basicamente a organização do Concidades, nessa retomada, após cinco anos parado. Vamos aprovar as atas da última reunião e também o calendário do Conselho para esse ano. Em uma segunda etapa, vamos tratar da preparação da 6ª Conferência Nacional das Cidades, e eleger os delegados que irão participar desse evento, representando seus estados”, explica o secretário da UGPE, Marcellus Campêlo, indicado pelo governador Wilson Lima para integrar o Comitê Técnico de Saneamento Ambiental do ConCidades.

Sobre o ConCidades

O ConCidades é um órgão colegiado de caráter deliberativo e consultivo, integrante da estrutura do Ministério das Cidades. Desempenha um papel importante como instrumento de gestão democrática da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PNDU), e viabiliza a discussão contínua em torno das políticas urbanas, levando em consideração a autonomia e as particularidades dos diferentes setores envolvidos.

Fotos: Tiago Corrêa/UGPE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui