12 cidades do AM receberão em Fevereiro a nova vacina contra dengue

Batizada de Qdenga, vacina é a primeira no Brasil e poderá ser tomada por quem ainda não teve contato com a doença.

0
54

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (25) estratégia de vacinação contra a dengue para 541 municípios de 16 estados e o Distrito Federal considerados com alta transmissão de dengue registrada nos últimos dois anos e que tenham mais de 100 mil habitantes.
No Amazonas, 12 municípios estão na lista de vacinação: Manaus, Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Barcelos, São Gabriel da Cachoeira, Careiro, Nova Olinda do Norte, Manaquiri, Santa Isabel do Rio Negro, Autazes e Careiro da Várzea.

Serão vacinadas as crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, faixa etária que concentra maior número de hospitalização por dengue – 16,4 mil de janeiro de 2019 a novembro de 2023, depois das pessoas idosas, grupo para o qual a vacina não foi autorizada pela Anvisa. Esse é um recorte que reúne o maior número de regiões de saúde.

A Qdenga é a nova vacina contra a dengue a ser incorporada no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de Fevereiro. O imunizante é feito com vírus atenuado e é indicado até quem já teve dengue.Na prática, o imunizante deve ser administrado em esquema de duas doses, com intervalo de três meses entre elas. Quem já teve dengue pode receber a vacina.

A recomendação da vacina nesta população é especialmente indicada por ter melhor resposta imune à vacina e por ser população de maior risco para dengue grave.

A vacina está contraindicada para nutrizes ou lactantes, por não se conhecer dados de segurança para o bebê. Mulheres que estão em idade fértil, e pretendem engravidar, deverão ser orientadas a usar métodos de anticoncepção, por período de 30 dias após a vacinação.O imunizante Qdenga é produzido pelo laboratório japonês Takeda Pharma aprovado pela Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias (Conitec) no SUS com a recomendação de que a vacinação contra a dengue na rede pública, fosse focada em públicos específicos e em regiões consideradas prioritárias.

O Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer o imunizante no sistema público universal. O Ministério da Saúde incorporou a vacina contra a dengue em dezembro de 2023. A partir do parecer favorável da Conitec, o ministério também reforçou que a vacina não seria utilizada em larga escala em um primeiro momento, já que o laboratório informou ter capacidade restrita de fornecimento de doses.

Apenas em 2022, o país registrou 1016 mortes. Em 2023, houve mais de 1 milhão de casos confirmados. O painel de monitoramento das arboviroses do Ministério da Saúde apontou 1.079 óbitos confirmados até o fim de dezembro, com outros 211 ainda em investigação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui