Turismo no Brasil recupera crescimento em 2022

Fernando de Noronha (PE). FOTO: Bruno Lima/MTur Destinos

BRASIL – | O turismo, um dos setores da economia mais impactados pela pandemia, em todo o mundo, está experimentando, aos poucos, a retomada do crescimento. De acordo com o Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de atividades turísticas no país cresceu 29% no primeiro bimestre em relação ao mesmo período de 2021.

Já em 2021 foi registrado um avanço de 21% em comparação com 2020, quando os filiados à Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) fecharam com receitas totais de R$ 19,3 bilhões, um aumento de 37,6% em relação a 2020.

Ainda com números positivos, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), 6,4 milhões de passageiros viajaram em voos nacionais durante o mês de março, o dobro do mesmo período de 2021. Também em março, a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (ABRACORP) apurou um faturamento total de R$ 869 milhões na área, apenas 2% inferior ao do mesmo mês em 2019.

Os números foram revelados pelo Ministério do Turismo, para comemorar o Dia Nacional do Turismo, em 8 de maio. O ministro elogiou o esforço do trade frente aos desafios e enumerou os esforços do governo federal para o restabelecimento do setor. “Os resultados nos motivam a trabalhar para permitir que o turismo volte aos níveis pré-pandemia e contribua cada vez mais com a economia e a geração de emprego e renda”, disse o ministro Carlos Brito.

Entre as medidas de reestruturação, segurança e bom atendimento aos visitantes, o ministro destacou o lançamento do Programa + Crédito + Turismo, em parceria com a Caixa Econômica Federal, para facilitar o crédito consignado parcelamento para que servidores públicos federais e aposentados e pensionistas do INSS adquiram serviços em empreendimentos como agências de turismo e meios de hospedagem.

De olho na tendência de aumento da procura pelo turismo de natureza no pós-pandemia, o MTur realizou, também, um trabalho junto ao Ministério do Meio Ambiente e à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para estudos de viabilidade para a concessão de parques nacionais no Ceará, Maranhão, Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul.

VISIBLIDADE – Dados divulgados recentemente apontam bons resultados quanto ao desembarque de estrangeiros no Brasil. Nos primeiros dois meses deste ano, conforme o Sistema de Tráfego Internacional da Polícia Federal, mais de 530 mil visitantes vieram ao país. E números do Banco Central revelam que o gasto deste público no Brasil somou US$ 781 milhões em janeiro e fevereiro, uma alta de 63% na comparação com o mesmo bimestre de 2021 (US$ 480 milhões).

O presidente da Embratur, Silvio Nascimento, aposta no fortalecimento da imagem do Brasil. “Estamos caminhando para a retomada total do setor e estes dados reforçam que o Brasil é um destino interessante e seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, a nossa campanha sobre a isenção de vistos contribuiu para a geração de US$ 5,7 milhões em vendas ao país. O trabalho conjunto com o MTur certamente vai aumentar o número de estrangeiros no Brasil ao longo do ano”, prevê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui