SANTO ANTÔNIO: Sem sortilégios nem simpatias, ele trabalhou por reduzir as desigualdades sociais das mulheres

O santo nasceu em Portugal, morreu na Itália e é um dos mais populares no Brasil. FOTO: Reproudção.

MANAUS – |Santo Antônio, de Pádua ou do Brasil – o segundo em número de devotos no país, segundo a Igreja Católica – tem fama de casamenteiro e, na véspera da comemoração de seu dia, são realizados diversos rituais de simpatias para que os solteiros encontrem seus pares. Mas o santo, que morreu em Pádua, em 1231, fez seu milagre de outra forma: garantindo um dote a mulheres de baixos recursos financeiros para, assim, conseguir que ela encontrasse um marido dentro da sua classe social. Daí a fama de casamenteiro.

O milagre do santo era intervir nas desigualdades sociais. Moças pobres, sem dotes, tinham poucas chances de chegar ao casamento. E a ajuda do santo era vital para mudar a realidade de mulheres pobres.

Mas a fama de casamenteiro acabou caminhando para outra vertente. E vale até mesmo colocar o santo de castigo para conseguir o milagre de encontrar um parceiro “para toda a vida”. A tradição consagrou Antônio como um santo meio alcoviteiro, imagem consolidada pela literatura. Um equívoco que não faz jus a trajetória de padre socialmente comprometido e justiceiro.

Comemorações – O Dia de Santo Antônio é comemorado em 13 de junho por ser a data de sua morte. Ele abre a tríade de santos festejados em junho – festas juninas – no Brasil, seguidos de São João (24) – o santo festeiro – e São Pedro (29) – o protetor dos pescadores, dos viúvos e dos porteiros.

Santo Antônio de Lisboa, ou Santo Antônio de Páduanasceu em Lisboa no dia 15 de agosto, provavelmente entre os anos de 1191 e 1195 e morreu em Pádua, na Itália, no dia 13 de junho do ano de 1231. Santo Antônio foi inicialmente um frade agostiniano e um grande estudioso e pregador. Mais tarde entrou para a Ordem de São Francisco de Assis (Franciscana), em 1220.

Foi muito conhecido pela sua vida despojada de riquezas, apesar de ter nascido em uma família influente. O seu trabalho com os pobres foi essencial para que fosse rapidamente reconhecido como santo após sua morte. Também desenvolveu um grande amor pela figura do Menino Jesus e teria recebido visões enquanto estava em oração. Por isso, o santo é representado carregando-o nos braços, junto a um ramo de lírios, símbolo da castidade.

A canonização de Santo Antônio aconteceu poucos anos após sua morte, e muitos consideram que terá sido uma das canonizações mais rápidas da história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui