Projeto de teatro lambe-lambe do Coletivo Experimental de Teatralidades estreia neste fim de semana

‘O Lado de Dentro 2.0’ estreia neste sábado com programação para todas as idades. Foto: Divulgação

MANAUS – | O projeto virtual “O Lado de Dentro 2.0”, do Coletivo Experimental de Teatralidades (Ceta), será lançado neste fim de semana, com quatro novos espetáculos: “Cabeça de gênio”, “No fundo tem um canto”, “Que nem mosca no lixo” e “Lagarta que não sai do casulo não vira borboleta”. A estreia está marcada para este sábado (05/02) e domingo (06/02), às 18h pelo horário de Manaus, por meio do Instagram @CETAemCena e do canal do YouTube do grupo. O projeto foi contemplado com o Prêmio de Conteúdo Virtual, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC/AM).

Em sua segunda edição, “O Lado de Dentro” é um macro-projeto iniciado em 2020, que pesquisa o teatro lambe-lambe, uma linguagem do teatro de bonecos criada no Brasil e caracterizada pela participação de atores-manipuladores, de dramaturgias curtas e de uma caixa cênica pequena que possibilita a visualização da peça por apenas um espectador a cada apresentação.

Segundo um dos idealizadores, Victor Lucas Oliver, as dramaturgias inéditas são criações individuais de cada membro do Ceta. “Nos permitimos resgatar o nosso imaginário infantil para o desenvolvimento de quatro fábulas. Também experimentamos a criação das nossas próprias caixas cênicas, fazendo estudos de estética e manipulação para a gravação das peças”, contou o diretor.

De acordo com Victor Lucas Oliver, em 2020, devido à pandemia de Covid-19 e ao isolamento social, eles utilizaram na primeira edição somente materiais reciclados, que se encontravam em casa. “Agora, vacinados, pudemos fazer encontros presenciais, com todos os protocolos sanitários, para compartilharmos o que havia sido criado individualmente. Posteriormente, finalizamos com encontros on-line, para ver na prática como as cenas ficariam gravadas”, acrescentou. A equipe do projeto conta também com as artistas Karine Magalhães, Stephane Bacelar e Iris Brasil.

“Que nem mosca no lixo” é um dos lançamentos da estreia do projeto. Foto: Divulgação

Programação para todas as idades

O lançamento ocorrerá em dois dias, sempre às 18h pelo horário de Manaus. No sábado (05/02), “No fundo tem um canto” e “Que nem mosca no lixo” ficarão disponíveis no Instagram @CETAemCena. Já no domingo (06/02), “Cabeça de gênio” e “Lagarta que não sai do casulo não vira borboleta” entram na rede social e no canal do YouTube “Coletivo Experimental de Teatralidades – CETA”.

Os espetáculos serão disponibilizados gratuitamente e são livres para todos os públicos. Mais informações podem ser encontradas nas redes sociais do grupo, pelo site cetaemcena.com.br, ou pelo número (92) 98411-0708 no WhatsApp.

Sobre o Ceta

Surgido em fevereiro de 2019, o Ceta é um grupo de pesquisa e criação em teatro formado por Iris Brasil, Karine Magalhães, Stephane Bacelar e Victor Lucas Oliver, de Manaus (AM). Em dois anos de formação, o coletivo já produziu dez espetáculos, participou de mostras e festivais estaduais e nacionais, incluindo o Festival Arte Como Respiro – Cênicas, do Itaú Cultural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui