O Rugido: Expectativa para o show aumenta com a proximidade da data

Estrelado pelo instrumentista e professor de música Mateus Ribeiro, o show O Rugido acontecerá no próximo domingo (18), às 19h, no Teatro Amazonas, em Manaus, com a produção da Casa de Artes Trilhares. Haverá ainda a participação especial dos cantores Matheus Santaella, Gabriel Fonseca e Beatriz Procópio. Com a proximidade do grande dia, a expectativa é grande para a apresentação que promete agradar aos fãs de música instrumental.

“Desde quando iniciamos os ensaios gerais com as dançarinas, os cantores e a poetisa, a minha expectativa com O Rugido aumentou bastante, principalmente agora que temos o roteiro macro do show, porque até então tava tudo na minha cabeça ainda, mas com todo mundo presente já conseguimos visualizar tudo e, sem dúvida, tá ficando muito bonito”, comenta o músico Mateus Ribeiro.

O artista destaca que O Rugido representa um marco na sua carreira. “O show ainda nem aconteceu e já mudou a minha vida em diversos aspectos. Acredito que esse será um trabalho que vai gerar muitos frutos, então vamos transformar no melhor show que já fizemos”, afirma Mateus.

Para a cantora Beatriz Procópio, que fará uma participação especial no O Rugido, estar no Teatro Amazonas é sempre um sonho, e a felicidade é maior ainda por estar cercada de músicos incríveis nesse projeto ousado.

“Admiro o Mateus pela vontade dele de fazer acontecer, de correr atrás, pela paixão enorme dele pela música. Ele ter me chamado pra ajudá-lo a fazer O Rugido dele ecoar cada vez mais forte e longe é um privilégio. As expectativas são altíssimas e eu não poderia estar mais feliz”, afirma a cantora.

A cada ensaio do show, o cantor Gabriel Fonseca conta que a expectativa para o dia da apresentação só aumenta. “Estar com músicos desse nível faz com que fiquemos mais seguros e confiantes em entregar um show marcante, para quem toca e para quem assiste”, declara o músico.

Quem também está contando os dias para O Rugido é o músico Matheus Santaella. “É um prazer estar participando de qualquer projeto com o Mateus Ribeiro como protagonista, por ele ser um grande amigo e um grande instrumentista”, afirmou.

Santaella destaca a importância de o evento acontecer no Teatro Amazonas. “Estar lá tocando uma música autoral, que vai ser lançada apenas no próximo mês, e ainda no templo da cultura e da arte, me deixa muito empolgado”, apontou.

Para Matheus, o projeto O Rugido é um marco para a cena cultural e vem para chamar atenção para manifestações artísticas e abrir as portas para outros artistas da música instrumental amazonense.

Ingressos

Os ingressos para O Rugido estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas, no site www.shopingressos.com.br e nos pontos da Maricota´s Craft (Avenida Álvaro Maia, 1246, Praça 14) e Casa Som Amazônia (Travessa Planalto, No. 3, Parque 10 de Novembro).

O projeto foi contemplado no mais recente edital da Secretaria de Cultura e Economia Criativa para uso de um dos maiores patrimônios culturais do estado, o Teatro Amazonas. O valor dos ingressos é de R$ 29,99 (inteira) e R$ 17,49 (meia entrada).

Conheça Mateus Ribeiro

A paixão pela música surgiu ainda na infância, como conta Mateus Ribeiro, mas ele frisa que não foi do nada, pois o interesse teve um dedo de toda a família.

“Meu bisavô paterno Alexandre Rodrigues Lobo foi violinista na orquestra, ganhei minha primeira guitarra dos meus avôs paternos Eva e Manoel, e o meu pai, Claudino Nogueira, é apaixonado por rock, então, se você for em algum momento na minha casa, sempre tá tocando alguma música”, disse.

Aos 9 anos de idade, o músico ganhou do pai seu primeiro violão e, logo em seguida, vieram as aulas no Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. Aos 12, Mateus ganhou uma guitarra da sua avó somente para lhe dar a certeza de qual caminho trilhar.

“Me formei há um pouco mais de dois anos na Faculdade de Música Souza Lima, em São Paulo”, conta.

Hoje, Mateus é professor de violão, guitarra e ukulele na Casa Som Amazônia, um espaço cultural que funciona no bairro Parque 10 de Novembro, em Manaus. Ele também faz parte da banda Jungle Peppers, que costuma tocar na noite manauara, e faz tributo à californiana Red Hot Chili Peppers.

“Tenho uma música que o nome é Pimenta Malagueta, que traz um groove americano, inspirado na banda”, revela o instrumentista.

Para conhecer mais o trabalho do músico, siga https://instagram.com/mateusribeirogtr.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui