EXCLUSIVO! Ministério da Integração anunciará reconhecimento sumário de emergência em Manaus

Equipes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil virão à capital amazonense, por conta dos desmoronamentos e mortes ocorridos com a chuva

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) informou com exclusividade ao Portal CANAL TRÊS que já está trabalhando na assistência à população afetada pela chuva no bairro Jorge Teixeira, na zona leste de Manaus (AM). Até o momento, ao menos oito pessoas morreram após o soterramento de 11 casas.

Entre medidas adotadas pela pasta estão o reconhecimento sumário de emergência para liberação rápida de recursos, após publicação do decreto municipal, e o envio de equipes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil para assistência e orientação aos gestores locais para o desenvolvimento dos planos de emergência ainda nesta segunda-feira (13).

A forte chuva que atingiu Manaus no último domingo (12/03) provocou deslizamentos de terra e ocasionou mortes no bairro Jorge Texeira, Zona Leste de Manaus. Segundo a Prefeitura, quatro crianças com idades entre 5 e 7 anos e quatro adultos, vítimas da mesma família, foram encontrados na madrugada desta segunda-feira (13/03). Um deles foi resgatado, mas não resistiu aos ferimentos. Mãe e filha foram encontradas sem vida abraçadas nos destroços da casa, em uma imagem que emocionou a todos que estavam no resgate. Segundo a Defesa Civil, três pessoas foram resgatadas com vida.

Em média, choveu 97,2 mm nas últimas 24 horas. Somente na Zona Leste da cidade, onde fica o local do acidente, choveu 102,6 mm, segundo a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social. Foram mais de 50 pedidos de socorro à Defesa Civil, ao longo do domingo (13).

Por meio do Centro de Cooperação da Cidade (CCC), a Prefeitura acionou o comitê de gestão de crise, devido à forte chuva e deslizamentos ocorridos durante a noite. A tragédia aconteceu onde foram construídas 11 casas na área de risco, a uma altura de quase 30 metros. Ainda estão em curso buscas no local, por 44 integrantes da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. As equipes da prefeitura também trabalham manualmente e com o auxílio de escavadeiras.

Na busca de recursos para amparar as famílias que habitam regiões de risco, o prefeito de Manaus, David Almeida, informou que embarca para Brasília nesta terça-feira, onde irá recorrer ao presidente Lula (PT).

“Atuamos em 25 ações prioritárias e, para essa área, não teve nenhuma ligação. Infelizmente, no início da noite, teve esse desmoronamento. Segundo os moradores, muita chuva no local do deslizamento de terra. É muita tristeza, nós estamos aqui com todas as secretarias integradas para dar todo o suporte possível. Tiramos todas as famílias, estamos pagando auxílio-aluguel. Uma das minhas pautas com o presidente Lula é moradia. Temos todas as famílias mapeadas, tenho algumas áreas que já podem ser construídas casas. Estamos precisando desse aporte de recursos”, disse o prefeito David Almeida, que esteve na região afetada.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasc) providenciou abrigo às famílias de casas próximas ao local do deslizamento. Ainda não há informações de quantas pessoas estão desabrigadas, mas estima-se que são mais de 75 famílias.

No sábado, outro deslizamento na zona norte de Manaus atingiu 32 famílias que ficaram desabrigadas com o deslizamento de um barranco na Comunidade Monte das Oliveiras. Ninguém ficou ferido.

O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) do Amazonas já trabalha na identificação das vítimas (cinco do sexo masculino e três do sexo feminino). O DPTC vai usar toda a estrutura de identificação disponível e vai solicitar o apoio da Polícia Federal (PF) para identificar as vítimas, uma vez que informações indicam que quatro são de origem venezuelana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui