Eventos do Dia Nacional do Samba iniciam nesta quinta e ‘esquentam’ para o final de semana, em Manaus

Vanessa Bayma

vanessabayma@canaltres.com.br

MANAUS – | O Dia Nacional do Samba é comemorado nesta quinta-feira (2) e Manaus vai respirar o estilo musical. Neste final de semana, e também no próximo, até 12 de dezembro, vários eventos especiais estão programados. A cidade, que já teve uma cena sambista mais forte, tem locais tradicionais onde é possível curtir uma boa roda para ouvir pagodes e sambas-enredos tradicionais dos carnavais.

O Bar do Caldeira, na rua José Clemente, Centro, é um deles. A programação começa cedo, nesta quinta, às 15h, com término por volta de 1h de sexta-feira (3). O evento específico acontece todo ano, como informa o proprietário, Carbajal Gomes. “Pode cair em qualquer dia da semana, que nós fazemos uma programação especial para comemorar a data”, afirmou.

Bar do Caldeira fica na rua José Clemente esquina com a rua Lobo D’Almada, no Centro de Manaus. Foto: Bar do Caldeira – Divulgação

A programação inicia com a banda Samba D’Break, mas a programação é extensa: Léo Monteiro, Amor e Samba, Papaco, Júnior Rodrigues, Samba em Família, Zé Mário & Todo Mundo, fora as participações especiais, como Paulo Kbeça.

Com localização bem conhecida, desde 1963, a área recebe a velha guarda, os mais jovens e é “point” dos turistas, brasileiros e estrangeiros, que lotam a rua de uma ponta a outra. Esses últimos, inclusive, renderam uma história um dia antes do último jogo do Brasil contra a Colômbia, em Manaus.

Bar existe desde 1963, onde também era uma merceria. O Caldeira vai completar 60 anos. Foto: Manaus de Antigamente/Instagram – Divulgação

Uma equipe de televisão nacional chegou a entrar em contato com o empresário, de acordo com ele, para saber se o bar ia funcionar, mas naquele dia era quarta-feira. Às quartas, no entanto, é o único dia que não toca samba, apenas Música Popular Brasileira (MPB), para agradar tanto os “gregos como troianos”, ou seja, alcançar maiores gostos musicais do público que vai ao bar.

“O ‘cara’ disse que recebeu uma recomendação no Rio de Janeiro, dizendo que em Manaus o Caldeira era super boêmio, e que logo naquele dia ele queria curtir um samba ao vivo. Falei que na quinta tinha o Zé Mário, show bom, mas ele falou que a Arena ia estar lotada para o jogo e todos trabalhando, fazendo a cobertura do jogo. Eu disse: ‘vou deixar ele até um pouco mais tarde e aguardar vocês’. Ele foi e adorou. É muito legal o ‘feedback’ que a gente tem”, comentou Carbajal.

No Caldeira dá para ouvir todo o tipo de samba, estilo Demônios da Garoa aos mais atuais, com grupo de jovens e mais velhos ou até mesmo formada por médicos, como a Samba em Família.

Outro lugar que também prioriza o estilo, principalmente o de raiz, é o Pagode do Quilombo de São Benedito, na rua Japurá, bairro Praça 14, Zona Sul, área da escola de samba de Vitória Regia.

Pagode do Quilombo de São Benedito também é ponto de quem gosta de uma boa roda de samba. Foto: Quilombo de São Benedito/Instagram – Divulgação

A festa em homenagem, entretanto, vai ser no sábado, dia 4, às 18h. No batuque, Mestre Arnoldo, grupo Samba do Quilombo e Alípio Coimbra. A entrada é gratuita para mulher e homem paga R$ 10.

No mesmo dia, na Casa Luppi, na rua Ferreira Pena, Centro, acontece a segunda edição do Santo Samba, a partir das 16h. As atrações são Samba da Garrafa, Márcia Siqueira, 3 Gatos Pingados, DJ Carol Pedrosa e finalizando, às 21h15, entra a Quintal do Couro Velho, grupo formado por amigos desde 2004, também no berço da Vitória Régia, a Praça 14.

Saindo do Centro, a partir das 20h, acontece o evento “Restrospectiva do Samba” no Seu Dorgam Pub, na rua Libertador, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Sul. Os ingressos custam R$ 10 e a mesa R$ 40.

Léo Monteiro vai cantar e receber as participações especiais de Alessandra Vieira, do grupo Samba Com as Moças, Cláudia Trindade, Mirlene Bahia e Alípio Coimbra.

Léo Monteiro preparou repertório do sábado (4). Foto: Divulgação
Cláudia Trindade é uma das convidadas do anfitrião da noite no ‘Retrospectiva do Samba’. Foto: Divulgação

“Escolhi os melhores artistas que já passaram pelo projeto para a retrospectiva dessa noite, devido ao grande sucesso das suas participações anteriores. Por isso, estamos apostando no sucesso do evento, que é uma oportunidade também de homenagear o Dia Nacional do Samba, comemorado no dia 2”, informou Léo Monteiro.

No outro final de semana, sábado, dia 11, acontece a Roda de Samba dos Abreus com a presença da banda Pagode dos Amigos. O evento acontece na Casa Luppi, mesmo local do Santo Samba, a partir das 17h.

Além de Rds dos Abreus, está confirmado Grupo Cacildis, Bateria da Aparecida e ainda participações especiais. Essa é a segunda edição do evento, que preza pelo autêntico samba de roda. Os ingressos custam R$ 50 (+ taxa de R$ 5) pelo site sympla.com.br.

Finalizando, no domingo, 12 de dezembro, das 17h às 22h30, acontece o Pagode pra Namorar – Retrô na Timboca, com a presença nacional de Charles Andre (ex Os Morenos), na Roda de Samba do Timboca (rua Alexandre Amorim, próximo do fórum do bairro Aparecida, Zona Sul).

Charles André fez parte do grupo ‘Os Morenos’, sucesso na década de 90. Foto: Reprodução/Internet

O evento, em sua primeira edição, promete ser uma noite apaixonada com muitos sucessos do pagode romântico. Além de Charles, que ficou conhecido pela banda nacional Os Morenos, formada na década de 90, o som será feito por DuBarranco, Alípio Coimbra, Deuzimar Fonseca e Joubert Balbino.

Os ingressos custam R$ 10 (+ R$ 2,50 de taxa) pelo site sympla.com.br e no telefone 92 99223-6508 é possível reservar mesas, que são limitadas.

Vanessa Bayma
Vanessa Bayma
Jornalista manauara com experiência de mais de 10 anos em jornal impresso. Passou pelas redações de A Crítica e Manaus Hoje como repórter e editora. Fez parte da assessoria de comunicação da Alfândega da Receita Federal. Gosta de ouvir pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui