ENEM: Como evitar os imprevistos

Mais de 79 mil alunos se inscreveram para os exames do Enem, que começam neste domingo. FOTO: Divulgação.

MANAUS – |A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicada nos próximos dois domingos, 13 e 20 de novembro. E a ansiedade já toma conta dos candidatos que se debruçam nos estudos desde o início do ano. Para evitar imprevistos, a regra número um é não deixar de conferir o local da prova com antecedência. Se possível, um dia antes vá visitar a escola onde fará a prova para planejar o trajeto e o meio de transporte a ser utilizado.

“Somente no Amazonas mais de 79 mil pessoas se inscreveram no Enem, então, muitos candidatos estarão se deslocando ao mesmo tempo, provocando trânsito e possíveis engarrafamentos. Por isso, vale mais a pena sair com antecedência e aguardar tranquilamente no local de prova; do que se estressar antes do exame”, destacou o coordenador pedagógico do Vetor Centro de Estudos, Albervan Cidrônio.

Outra dica é já deixar separado; um dia antes, ao menos duas canetas de tinta preta, fabricadas com material transparente, a carteira de identidade e o cartão de confirmação. Assim, o candidato evita a correria de última hora antes de sair para a prova.

“Imprevistos podem acontecer, mas é essencial que o candidato ajuste as suas expectativas, porque o mundo não irá parar porque ele vai fazer o Enem, as coisas não vão se organizar e dar certo por causa da prova. É preciso ter os pés no chão e se concentrar naquilo que depende do próprio candidato”, explica a professora do Vetor, Fernanda Leal, criadora do Método Leal e especialista em psicologia positiva.

O horário do sono para amanhecer disposto, a quantidade de ingestão de água, e a atividade física são alguns itens sobre os quais é possível ter controle. A orientação de Fernanda é ocupar a mente de maneira produtiva, dessa forma, é possível regular a sensação de ansiedade antes e durante a prova.

Para isso, vale fazer planejamentos que envolvam atividades que gosta, pois isso aumenta a confiança e a disposição. “Nos dias que antecedem a prova, alguns estudantes conseguem olhar o descanso de forma estratégica, enquanto outros não, precisam estudar todos os dias para se sentirem seguros”, aponta a especialista.

Fernanda ressalta que o candidato precisa tomar decisões baseadas no que ele conhece sobre si mesmo, desde que isso o ajude a se sentir mais confiante e disposto. “E esse autoconhecimento ele deve ter adquirido ao longo de toda a preparação. No Vetor os alunos contam com diversas ferramentas que os ajudam nesse processo, entre elas, planner, registro, mentoria e tutoria”, comenta.

Para quem pensa que os dias que antecedem o Enem ainda dá para recuperar o tempo perdido, participar de viradões, simulados e colocar alguma matéria atrasada em dia ou aprender algum conteúdo novo, está enganado. “Esse não é mais o momento para isso, no entanto, ainda dá tempo de transformar erro em aprendizagem e aprendizagem em acerto”, disse a professora.

Então, vale ir atrás dos conteúdos que o candidato já sabe, mas que mesmo assim continua errando, seja por erro de interpretação, falta de atenção ou porque entendeu o assunto de uma maneira equivocada.

Uma das estratégias que tem feito parte da preparação dos alunos do Vetor é o “banho da vitória”. “A sensação de motivação do aluno precisa estar ancorada na sensação de dever cumprido, por isso, nada melhor que após um dia cansativo tomar um banho”, afirma a criadora do Método Leal.

A técnica ensina o cérebro que dias produtivos geram felicidade. “Quando terminamos o dia exaustos, a primeira coisa que fazemos é reclamar. Com isso, o cérebro entende que dias produtivos te fazem mal, então, a tendência é colocar menos energia nessas atividades. Para mudar isso, é necessário criar um benefício imediato, não dá pra esperar até o dia da aprovação para sentir essa sensação de dever cumprido”, conta Fernanda.

A ideia é, assim que terminar de estudar, fazer as atividades do dia, tomar banho ouvindo uma música. Há diversas playlists intituladas nas plataformas no Spotify e Deezer. Durante o “banho da vitória”, o candidato mentaliza as coisas que fez durante o dia e se orgulha de ter cumprido as metas. Esse é um momento de ensinar o cérebro que valeu a pena. Mesmo que o candidato estivesse em um dia sem vontade de fazer alguma atividade, mas conseguiu cumprir as metas estabelecidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui