ENCHENTE: Mais de 552 mil pessoas já foram afetadas pelas enchentes no Amazonas

Município de Urucurituba também sofre os efeitos da enchente. FOTO: Divulgação.

DA REDAÇÃO

MANAUS – |Mais de 138,1 mil famílias, totalizando 552.48 pessoas, já foram afetadas pela enchente deste ano no Amazonas, segundo relatório da Defesa Civil do Amazonas desta segunda-feira (13), com base no Sistema Integrado de Informações sobre desastre. Dos 62 municípios do Estado, 12 estão em situação de alerta e 47 em estado de emergência. Em Manaus, o Rio Negro atingiu, hoje, a cota de 29,66m, abaixo do registrado no mesmo dia do ano passado.

As famílias atingidas estão recebendo cartão do Auxílio Enchente, no valor de R$ 300, em cota única. A previsão do governo do Estado é que, aproximadamente, 100 mil famílias sejam beneficiadas com o auxílio emergencial. Para isso, os municípios precisam estar com todos os trâmites do decreto de emergência regularizados.

Em situação de alerta estão os municípios de Tapauá, Pauini e Lábrea, na calha do Purus; Alvarães, no Médio Solimões; Codajás, no Baixo Solimões; Itapiranga, no Médio Amazonas; Urucará, no Baixo Amazonas; e praticamente todos os municípios da calha do Rio Negro, como Manaus, Novo Airão, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira.

No Manaquiri, famílias se credenciando ao auxílio emergência. FOTOS: Defesa Civil do Amazonas.

Estão em estado de emergência os municípios da calha do Juruá (Guajará, Ipixuna, Envira, Itamarati, Eirunepé, Juruá, Carauari), da calha do Purus ( Boca do Acre, Canutama e Beruri) da calha do Madeira (Borba e Nova Olinda do Norte), da calha do Alto Solimões (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, S. Antônio do Içá, Amaturá, Tonantins e S. Paulo de Olivença), da calha do Médio Solimões (Japurá, Tefé, Uarini, Jutaí, Fonte Boa, Maraã e Coari), da calha do Baixo Solimões (Manacapuru, Careiro da Várzea, Caapiranga, Manaquiri, Anamã, Careiro Castanho e Iranduba), da calha do Médio Amazonas (Itacoatiara, Rio Preto da Eva, Autazes, Urucurituba, Presidente Figueiredo e Silves) e da calha do Baixo Amazonas (Boa Vista do Ramos, Maués, Barreirinha, Novo Aripuanã, Parintins, S. Sebastião do Uatumã e Nhamundá).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui