COVID-19: Puxados por Manaus, novos casos explodem e Saúde emite alerta de risco

A quarta dose – a segunda de reforço – já foi liberada para adultos a partir de 18 anos. FOTO: Divulgação/FVS-RCP.

DA REDAÇÃO


MANAUS -|O sexto mês do ano trouxe uma profusão de eventos de alta concentração pública juntamente com o período de férias escolares. Junte-se a isso a flexibilização total das medidas de proteção individual e coletiva em áreas abertas e fechadas, a chegada de novas variantes identificadas no Amazonas no início de junho, e o resultado já está batendo às portas. Só na última terça-feira (28), foram confirmados 289 novos casos de Covid-19 no Amazonas, com a ocorrência mais expressiva em Manaus.

O professsor e jornalista Rômulo Araújo foi um dos que testou positivo nas últimas horas. Mesmo com as três doses da vacina, mantendo cuidados como uso de álcool e máscara e de ter passado imune nesses mais de dois anos de pandemia, ele teve a confirmação a partir de um teste de farmácia PCR, após apresentar sintomas como febre intensa e dor de cabeça forte durante três dias. “Dá um misto de frustração e um pouco de medo por mim e pelos mais próximos”, diz. “Essa doença nunca foi brincadeira e esse novo aumento de casos só reforça isso. É preciso manter as medidas de prevenção e cuidados, afinal não podemos jamais pensar que diante de tantas vidas já perdidas nada tenhamos aprendido”, reforça.

O sinal de alerta, diante do aumento de casos, foi dado pelos próprios órgãos de saúde e vigilância epidemiológica, que emitiram, nesta quarta-feira (29), um alerta de risco de aumento de casos. Além disso, uma das medidas anunciadas foi a liberação da quarta dose da vacina para as pessoas com 18 anos ou mais, a partir desta quarta-feira.

O alerta conjunto está assinado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES) e pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVC-RCP), com base nos dados dos últimos 14 dias – de 14 a 27 de junho. Esse boletim consolidado aponta aumento da média diária de 26 para 123 novos casos, no período, com Manaus puxando os números para cima, com média diária de 103 novos casos.

Isso significa dizer que nas duas semanas anteriores investigadas, a média diária era de 97 casos novos a menos. Um dia depois desse ciclo se fechar, foram registrados mais que o dobro da média diária anterior (289 novos casos). O que significa que os rescaldos do mês de junho poderão se estender para as primeiras semanas de julho, levando em conta a realização dos festivais folclóricos em Manaus e em Parintins, além de outros eventos de grande concentração pública.

“O Estado do Amazonas encontra-se com aumento na média móvel diária de casos de COVID-19 nos últimos 14 dias, na capital e interior. Além disso, alerta-se para a estabilização da cobertura vacinal de esquema primário nos últimos meses e baixa cobertura nas doses de reforço, além da circulação de novas variantes (BA.4 e BA.5) no Estado, identificados no início de junho de 2022”, destaca o alerta conjunto.
Apesar do aumento do registro de casos da doença, houve redução em 70% da taxa de internação por Covid-19 em maio e junho deste ano quando comparada a esses mesmos dois meses do ano passado.

No comparativo de maio e junho de 2022 com o mesmo período de 2021, houve redução de 92% da letalidade da doença com o registro de dois óbitos em maio e junho de 2022.

“A vacinação é a melhor forma de proteção contra o agravamento pela Covid-19. Os dados mostram que a letalidade é menor e as internações também desde o início da campanha de imunização no Amazonas, desde que a população mantenha todas as doses em dia, inclusive a quarta, que já está liberada para a população com mais de 18 anos a partir de hoje”, afirmou Anoar Samad, secretário de Estado de Saúde.

MEDIDAS – Uma das medidas de prevenção e controle previstas no comunicado de risco é a ampliação da população apta a receber a aplicação da segunda dose de reforço, conhecida popularmente como 4ª dose. As prefeituras, por meio das secretarias municipais de saúde, estão aptas a operacionalizar as campanhas de vacinação para aplicação da segunda dose de reforço na população de 18 anos ou mais a partir desta quarta-feira (29), segundo a SES.

A cobertura de esquema básico primário (2 doses ou dose única) no Amazonas é de 71,4%, na população contemplada. Em relação à primeira dose de reforço, conhecida popularmente como 3ª dose, a cobertura é de 39,2%.

Outras medidas são a intensificação da vigilância epidemiológica com a realização de rastreamento e monitoramento de contatos de Covid-19; manutenção da testagem de sintomáticos em toda a rede de assistência à saúde; isolamento para os casos confirmados; etiqueta respiratória, uso de máscaras para sintomáticos respiratórios, limpeza e desinfeção de ambientes.

O uso de máscara é especialmente recomendado, em qualquer ambiente, para pessoas com 70 anos ou mais; pessoas com comorbidades; imunossuprimidos; e com sintomas gripais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui