CORRIDAS DE RUA: Profissional dá dicas para quem quer viver a experiência

Primeiro passo é procurar um médico antes de se jogar nas corridas de rua. FOTO: Divulgação.

MANAUS – | O retorno dos eventos esportivos nos últimos meses trouxe uma infinidade de opções para os apaixonados por corridas de rua. Para quem não está acostumado com essa atividade e quer iniciar, algumas dicas são primordiais.

O profissional de Educação Física da Fórmula Academia, José Roggero, diz que o primeiro passo antes de iniciar qualquer atividade física é consultar um médico e fazer um check up para saber se a saúde está em dia. Um bom tênis, com amortecedor, também é importante e contribui evitando possíveis lesões devido ao impacto do exercício.

José Roggero ressalta que a persistência é algo necessário durante o processo de treinamento. “O corredor iniciante não pode pensar que no primeiro mês já vai conseguir correr uma maratona. O treinamento exige tempo e boa vontade”, disse.

A recomendação do profissional é para que os corredores iniciem a prática em locais planos, já que áreas íngremes são difíceis para a caminhada, imagina para a corrida. “Aos poucos, a pessoa deve ir intensificando o treinamento, sem pressão e sem se preocupar com o tempo. No início é indicado também intercalar caminhada com corrida até que o corpo se acostume”. Uma sugestão de treino é começar caminhando por 15 minutos para se aquecer. Em seguida, intercalar 5 minutos de corrida e 2 de caminhada, diz ele.

Segundo José Roggero, outra dica é não se preocupar com a velocidade. “Quanto mais o corpo estiver condicionado, melhor será a performance. O tempo de prova é uma consequência desse treinamento”, frisou.

José Roggero indica também que, além da corrida, as pessoas façam pelo menos duas ou três vezes por semana um trabalho de fortalecimento dos músculos. “Nesse quesito, o profissional de Educação Física é essencial. Ele vai montar um plano de treino adequado para a necessidade de cada um”, destaca.

A respiração é outro ponto principal durante a prática de qualquer atividade, inclusive a corrida. Não adianta tentar correr rápido, respirando de forma irregular, porque o pulmão não vai oxigenar da maneira correta, causando, por exemplo, tontura. “É necessário encher os pulmões e soltar pelo nariz”.

De acordo com José Roggero, a forma como o corredor pisa faz toda a diferença. A orientação é pisar com o centro do pé, de maneira suave e contínua. Evite forçar os calcanhares, porque apesar de parecerem a parte mais resistente do pé, muita tensão sobre eles pode causar um cansaço maior durante o exercício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui