CENSO: População amazonense ultrapassa 3,9 milhões

Segundo o diretor de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo, a coleta continuará aberta em janeiro. Foto: Acervo/IBGE.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (28), a prévia da população dos municípios com base nos dados coletados pelo Censo Demográfico 2022 até o dia 25 de dezembro. Segundo o levantamento do órgão, o Brasil chegou a 207.750.291 de habitantes este ano, Amazonas, 3.952.262 e Manaus com 2.054.731.

A divulgação tem como objetivo cumprir a lei que determina ao Instituto fornecer, anualmente, o cálculo da população de cada um dos 5.570 municípios do país para o Tribunal de Contas da União (TCU). Seguindo um modelo estatístico, o IBGE entrega um resultado prévio do ano de 2022 a partir dos 83,9% da população recenseada.

“A coleta continua aberta em janeiro recenseando aonde não fomos ainda. Vamos fazer um trabalho de supervisão e controle de qualidade retornando aos domicílios classificados como recusa, fechado, vago ou de uso ocasional; e também a supervisão dos casos de omissão, duplicidades e inconsistências, além da pesquisa de pós-enumeração”, informou o diretor de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.

De acordo com o diretor, neste ano, o órgão enfrentou diversos desafios, entre eles, a dificuldade para a contratação de recenseadores. Inicialmente, a meta era 180 mil, mas o IBGE conseguiu contratar 120 mil. A pandemia continuou atrapalhando o planejamento e fenômenos climáticos como a chuva também contribuíram para os atrasos.

“Este também foi o primeiro censo com rede social e tivemos de combater as fake news. Também tivemos problemas no pagamento dos recenseadores por não termos testado o sistema antes, além das inúmeras Medidas Provisórias”, apontou Azeredo.

Ele destacou inovações como o registro prévio sistemático de informações sobre aglomerados subnormais, que facilitou o trabalho de entrar nessas comunidades. E o aprimoramento do registro das comunidades tradicionais, pela primeira vez com cobertura de 100% das áreas indígenas e o primeiro registro das comunidades quilombolas, que vai sair da invisibilidade estatística.

O Censo 2022 está em campo realizando coletas desde 1º de agosto e continuará durante o mês de janeiro de 2023. Os moradores de domicílios onde ainda ninguém respondeu a pesquisa devem ligar para o Disque-Censo 137, disponível em municípios selecionados de todos os estados do país desde a última terça-feira (27).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui