Brasil se despede do Rei do Futebol

Desde segunda-feira (2), milhares de pessoas passaram pelo gramado da Vila Belmiro, estádio do Santos, em São Paulo, para dar o último adeus a Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, que faleceu na última quinta-feira (30), em decorrência da falência múltipla de órgãos, devido à progressão do câncer de cólon.

Durante o velório, a ausência de jogadores, principalmente os campeões mundiais pelo Brasil, foi bastante criticada nas redes sociais. O ex-jogador e apresentador Neto lamentou que o povo brasileiro não valorize os ídolos do país e não poupou nem o técnico Tite, por não aparecer no velório.

A despedida ao rei do futebol durou 24h e contou com a presença de diversas autoridades, famosos e atletas, entre eles, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama, Janja, o ministro do Supremo, Tribunal Federal, Gilmar Mendes, o rapper Mano Brown, o jornalista Milton Neves, e o ex-jogador Marcelinho Carioca.

Torcedores compareceram para dar o último adeus a Pelé

Após o velório, o caixão com o corpo de Pelé foi levado em cima de um caminhão dos bombeiros para um cortejo que durou mais de 3h de viagem pelas ruas da cidade litorânea paulista. 

A rua onde vive Celeste Arantes, mãe de Pelé, fez parte do trajeto. O cortejo chegou ao fim no Memorial Necrópole Ecumênica, onde ocorreu o sepultamento, em cerimônia restrita à família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui