BLOQUEIOS: Bolsonaristas insatisfeitos com resultado das eleições param mais de 100 pontos em estradas de 19 estados

O bloqueio já atinge 19 estados e preocupação é com desabastecimento. FOTO: Reprodução.

MANAUS – |Desde a noite de domingo (30), trechos das estradas passaram a ser bloqueados, na maior parte dos casos por grupos de caminhoneiros apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) que protestam contra o resultado da eleição (que consagrou Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, como novo presidente). A Polícia Rodoviária Federal (PRF), por exemplo, contabiliza mais de 100 pontos de bloqueios em rodovias federais, em 19 Estados.

No Amazonas, a PRF informou que três rodovias estão bloqueadas ou parcialmente interditadas pelos manifestantes: A Br-174, no km 884 (Manaus), a Br-230, Km 642 (Humaitá) e Km 230 (Manicoré). No caso da Br-230 há bloqueio total e no caso da Br-173, há interdição parcial, segundo a PRF.

Em nota distribuída à imprensa, a PRF informou que já acionou a Advocacia Geral da União para obter decisão da liminar da Justiça Federal contra os manifestantes. No final da tarde, a Justiça Federal do Rio de Janeiro emitiu decisão proibindo o bloqueio da rodovia do aço, que liga o Rio de Janeiro ao Espírito Santo. A decisão pode ser estendida pela Justiça Federal para outros estados onde haja interferência no fluxo de veículos provocada pelos manifestantes.

Preocupação – As paralisações de caminhoneiros que impedem o livre trânsito de veículos nas estradas são a maior preocupação da segurança pública em todo o país, neste primeiro dia pós-eleições presidenciais. Polícias federais e estaduais, bem como as Forças Armadas, trocam informações de forma permanente sobre os bloqueios nas rodovias. A ideia é tentar impedir que eles causem desabastecimento das cidades, principalmente de alimentos ou de combustível.

A PF, em apoio à PRF, investiga as lideranças do movimento e tenta ver o nível de articulação demonstrado por eles.

Um dos casos investigados é de um dono de transportadora em Santa Catarina, que fala em vídeo em convocar mais de 300 bloqueios no país, para livrar o Brasil “da ameaça comunista” pós-vitória de Lula. A preocupação dos policiais é checar se isso caracteriza locaute (greve patronal).

A PRF identificou bloqueios em Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Goiás, São Paulo, Espírito Santo, Amazonas, Roraima, Rio Grande do Norte, Alagoas e Acre. O Sul do país é o que mais registra adesão ao movimento de caminhoneiros que protestam contra a eleição de Lula. O Estado com mais trechos de rodovias federais bloqueados é Santa Catarina. A PRF monitora 36 pontos de bloqueio em 20 estradas em território catarinense, fora as estaduais (há estimativa de outros 20). No Rio Grande do Sul são cerca de 30 pontos de bloqueio em rodovias federais e 20 nas estaduais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui