Amazonas registra o maior número de novos casos na primeira semana de janeiro: 363

Realização de exame de RT-PCR para detecção do vírus SARS-CoV-2. Foto: Kássio Morães/ FVS-RCP

MANAUS – | Mais 363 novos casos de Covid-19 foram registrados no Amazonas, nesta sexta-feira (7). Esse é o maior número registrado na primeira semana de janeiro. Os dados são do Boletim Diário de Covid-19, da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP).

O Amazonas totalizou 434.958 casos da doença no estado e foi confirmado um óbito pela Covid-19, ocorrido quinta-feira (06), elevando para 13.843 o total de mortes. Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, não ocorreu sepultamento pela Covid-19.

Manaus tem 262 novos casos confirmados e o boletim acrescenta ainda que 1.844 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 0,42%dos casos confirmados ativos.

Entre os casos confirmados, internados na capital, há 73 pacientes, sendo 43 em leitos clínicos (2 na rede privada e 41 na rede pública) e 30 em UTI (3 na rede privada e 27 na rede pública).

Há ainda outros 8 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 3 estão em leitos clínicos na rede privada, 5 em UTI (1 na rede privada e 4 na rede pública).

No boletim consta, também, que há outros 30 pacientes internados em leitos clínicos com Covid-19, na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

No interior, os 22 municípios que têm casos novos registrados são: Manacapuru (16), Apuí (12), Jutaí (8), Manicoré (8), Urucurituba (8), Maués (7), Alvarães (6), Parintins (5), Autazes (4), Iranduba (4), Tefé (4), Coari (3), Itacoatiara (3), Beruri (2), Canutama (2), Humaitá (2), Santa Isabel do Rio Negro (2), Barreirinha (1), Boa Vista do Ramos (1), Codajás (1), Presidente Figueiredo (1) e Uarini (1).

Influenza

A FVS-RCP também informou que foram identificados 1.203 casos de Influenza A, nesta sexta-feira, no estado.

Dos 1.203 casos de Influenza A, 84% (1.007) são da linhagem H3N2. O boletim epidemiológico destaca que a maior ocorrência dos casos de Influenza A (385 casos) foi registrada entre os dias 12 e 18 de dezembro de 2021, com redução nas semanas seguintes.

Entre os meses de novembro de 2021 e janeiro de 2022, foram registradas 84 internações por Influenza A, sendo 69% (58) por Influenza A (H3N2).

O total de casos foi confirmado a partir do processamento de 11.121 amostras pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), coordenado pela FVS-RCP. As amostras foram analisadas para detecção de Influenza e de outros vírus respiratórios, pelo método RT-PCR, e são provenientes de unidades de saúde do Amazonas.

Conforme o boletim, 55% dos casos confirmados de Influenza A ocorreram em mulheres. A maioria (63%) dos pacientes residem em Manaus, mas também foram registrados pacientes com a infecção de residentes no interior do Amazonas (19%) e de outros estados (3%).

Entre os sinais e sintomas mais frequentes dos casos graves da doença notificados estão: tosse, febre, falta de ar, desconforto respiratório, saturação de oxigênio abaixo de 95%, dor de garganta, diarreia, vômito e congestão nasal.

Também foram registrados sete óbitos por Influenza A (H3N2). Foram seis pessoas de Manaus e uma de São Gabriel da Cachoeira. Quatro dos sete óbitos ocorreram entre os dias 19 e 25 de dezembro de 2021. E 71% dos casos apresentaram, pelo menos, um fator de risco, como hipertensão e diabetes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui